Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deixem o Indie em Paz

As minhas leituras em Junho

Junho está a ser um mês particularmente bom em termos de leituras. Já li quatro livros, estou a terminar um, pretendo ler mais dois e começar o quinto volume das Crónicas de Gelo e Fogo.

Li No Meu Peito Não Cabem Pássaros, de Nuno Camarneiro, do qual gostei muito, particularmente dos personagens Fernando e Jorge, do Karl nem tanto. Tem passagens muito boas e fiquei ainda com mais vontade de ler o Debaixo de Algum Céu (ambos aquisições da FLL). Também li Sejamos Todos Feministas, de Chimamanda Ngozi Adichie, uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, com cerca de trinta páginas, disponível na internet, lê-se num instante. Desta autora gostava de ler Americanah, talvez o compre na próxima FLL. Li o quarto volume das Crónicas de Gelo e Fogo, O Despertar da Magia, talvez o meu preferido até agora, tem muita acção, o enredo e as personagens estão a ficar cada vez mais interessantes e ainda ficou muito por contar, pois o quinto livro faz referência a acontecimentos paralelos a alguns eventos do quarto. Finalmente, li também O Lugar do Morto, de José Eduardo Agualusa, que reúne 25 crónicas publicadas na revista "Ler", em que Agualusa psicografou escritores já falecidos, revelando as suas opiniões sobre assuntos contemporâneos. Notei alguma insistência em certos temas, mas no geral está bastante bom, adorei a ideia, ainda não deu para tirar conclusões sobre a escrita de Agualusa, pelo que fico a aguardar pela leitura de A Rainha Ginga. Fiquei cheia de vontade de ler Jesusalém, de Mia Couto, devido à crónica em que psicografa Sophia de Mello Breyner.

Faltam-me cerca de trinta páginas para terminar A Literatura Nazi nas Américas, de Roberto Bolaño, sobre o qual ainda não tenho uma opinião bem definida. Por um lado acho a ideia espectacular, de uma criatividade e organização imensa, mas por outro não é o tipo de livro a que estou habituada a ler, nem o meu preferido. Não estou a vibrar assim tanto, mas não quero desconsiderar a nota artística, por assim dizer. Acho que vou ponderar algum tempo antes de lhe dar pontuação no Goodreads, mas estou a apontar para um quatro.

Os dois livros que quero ler a seguir são Franny and Zooey, de Salinger, e Se Isto é um Homem, de Levi. Se me sobrar tempo até ao final de Junho, começo o quinto volume das Crónicas de Gelo e Fogo.

 

6 comentários

Comentar post