Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deixem o Indie em Paz

Fui a Óbidos e trouxe isto

asanguefrio.jpg

 

Se há um livro que não conseguem encontrar em lado nenhum, se calhar o melhor é irem a Óbidos. Foi lá que, nas minhas férias, encontrei A Sangue Frio, de Truman Capote, que já queria ler há muito. Gostava mesmo de ter esta edição ou uma nova (confesso que já só esperava por uma reedição).

Comprei este na livraria da Ler Devagar que fica dentro de uma igreja e havia por lá (e noutras livrarias que visitámos) muitas raridades, disse-me o especialista nessa matéria que me acompanhou. O livro que comprei era da segunda edição e foi tremendamente caro, mas não podia deixá-lo ali.

 

Leituras de Setembro

Pensei que ia ler imenso durante as férias, mas acabou por não ser bem assim. Na minha primeira semana de férias, comecei a ler Madame Bovary e li o décimo volume das Crónicas de Gelo e Fogo (li o nono volume antes), na segunda semana, terminei Madame Bovary e li também A Amiga Genial. Agora, estou a contar ler Adoecer até ao final de Setembro/início de Outubro.

Em relação às Crónicas de Gelo e Fogo já deixei a minha opinião aqui no blogue mal terminei o último volume. Quanto a Madame Bovary, dei quatro estrelas, gostei bastante, apesar de, por vezes, a Emma me enervar bastante, ao ponto de achar não ser possível existir uma mulher assim. É um excelente retrato da sociedade e da vida da mulher naquela época. Continuei a gostar muito da escrita de Flaubert (como já tinha comprovado num livro com três contos seus, que já tinha lido há uns tempos).

Tinha as expectativas bastante altas para A Amiga Genial, mas o livro ainda foi melhor do que eu pensava. Elena Ferrante tornou-se numa das minhas escritoras preferidas, quase fui comprar o segundo volume desta tetralogia, mas depois pensei melhor e decidi lê-lo quando sair o terceiro volume. Também quero muito ler o seu livro de contos. Em A Amiga Genial há partes simplesmente maravilhosas, algumas emocionaram-me muito (mas sem chegar a chorar), mas que ao mesmo tempo me deixaram a sorrir. Existe alguma especulação em relação à sua identidade, mas após a leitura deste livro, concluí que apenas uma mulher o poderia ter escrito.

 

Em falta na estante #31

kyoto.jpg

 

Kyoto é classificado como a obra-prima de Yasunari Kawabata, vencedor do Prémio Nobel da Literatura, em 1968. Já o tenho na lista de livros para comprar há imenso tempo, mas tenho ideia de que nunca me deparei com ele em nenhuma livraria ou feira do livro e também nunca me lembrei de procurá-lo ou perguntar por ele. Estou a ver que vou ter de o comprar online. 

 

Kyoto

Yasunari Kawabata

2010

Dom Quixote

 

Alguém que me explique

Porque raio foram marcar a Corrida de São Silvestre de 2015 para o dia 26 de Dezembro? Já estava toda entusiasmada, ia começar a treinar para os 10 km (aos seis já estou a morrer), mas nesta data vai ser impossível.

No ano passado, estava nos Açores e ofereciam-me a inscrição, este ano, a minha mãe faz anos (e é mesmo em cima do Natal, é provavel que nem esteja em Lisboa) e oferecem-me a inscrição. Estou destinada a nunca participar nesta corrida, é? Ou é só até não me oferecerem a inscrição?

 

Álbum da semana #33

Reflektor.jpg

 

É praticamente um crime os Arcade Fire ainda não terem entrado num Álbum da semana. Fui vê-los, no ano passado, ao Rock in Rio e foi maravilhoso. Fiquei com imensa pena de não os ter visto no SBSR, em 2011, depois de ter saído o The Suburbs (2010), pelo que não podia faltar ao concerto que se seguiu a este Reflektor (2013).

Recordo-me que nas primeiras vezes em que o ouvi, fiquei fascinada com a primeira parte, mas não gostei muito da segunda. Esse sentimento foi mudando (que coisa mais típica em mim) e fiquei a adorar o álbum na sua totalidade, esperando desesperadamente pelo concerto. É um daqueles que nunca vou esquecer.

Agora, o ideal era sair um novo álbum e haver novo concerto em Portugal. Estou de olho em vocês.

Nove em dez.

 

Jesus Christ, girl

A minha música preferida de Father John Misty é a Hollywood Forever Cemetry Sings e, apesar de a ter começado a ouvir há menos de um mês, já tem um lugar especial nas minhas músicas preferidas de sempre. Que coisa mais maravilhosa, espectacular e mágica, senhores.

 

Em falta na estante #30

claraboia.jpg

 

Todos os livros de José Saramago que ainda não possuo podem vir a fazer parte do Em falta na estante, mas gostava de começar com Clarabóia. Trata-se do segundo livro que Saramago escreveu, no entanto, este apenas foi publicado após a sua morte (primeiro livro póstumo). Descreve as vidas de seis famílias da pequena burguesia lisboeta e tem críticas muito boas, que referem que se nota neste livro os primeiros passos de Saramago na construção da sua escrita. 

 

Clarabóia

José Saramago

2011

Caminho

 

Maratona Gelo e Fogo #12

Acabei. Acabei. Acabei!

Ainda não estou bem a acreditar que esta aventura de quase cinco meses chegou ao fim. Inicialmente, estava a pensar arrastar a leitura do último livro até ao final do mês, mas como vou amanhã uma semana para o Algarve, resolvi deixar este objectivo despachado. Não era o género de leitura que pretendia fazer lá e quando voltasse ia ter poucos dias para o terminar.

Estou muito ansiosa pelo próximo livro (supostamente será em 2016) e muito contente por ter participado nesta iniciativa, organizada pela Cláudia. Já tinha alguns livros da saga na estante há alguns anos, mas faltava-me sempre a coragem. Ainda bem que esperei. Foram muitas páginas lidas, só nestes dezoito dias de Setembro foram mais de mil. Uma verdadeira maratona.

Duvido que algum dia os releia, há muitos livros ainda por ler, e estes ainda estarão na minha memória quando sair o livro seguinte (espero), mas foi uma experiência magnífica, e acho que só assim fez sentido lê-los.

Confesso que esperava mais destes dois últimos volumes, sobretudo porque achei que iam ficar algo adiantados em relação à série. Mas não. Há algumas coisas diferentes, gostei muito de desenvolvimentos que não surgem, nem vão surgir na série. O enredo é excelente e acho mesmo que só me sinto desiludida porque achei que ia a ficar a saber mais sobre o que se ia passar a seguir (tenho imensa pena de ter lido os livros depois de ter visto a série).

 

Pág. 1/3