Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deixem o Indie em Paz

O Véu Pintado (livro e filme)

oveupintado.jpg

 

Depois de ter lido O Véu Pintado, de Somerset Maugham, decidi ver também o filme em que Naomi Watts e Edward Norton protagonizam Kitty e Walter Fane.

Apesar de ter sido o primeiro livro que li de Maugham, deu para perceber que este autor é muito bom na construção dos seus personagens, algo que também já tinha lido em algumas críticas aos seus livros. No entanto, faltou-me qualquer coisa, não senti empatia por Kitty, apenas pena e, por vezes, alguma irritação, o mesmo se passou em relação a Walter. Gostei da evolução de Kitty enquanto personagem ao longo do livro, mas perto do fim voltou a desiludir-me, quando não esperava que o pudesse fazer. O final do livro pareceu-me abrupto e muito (demasiado) cliché. No meu caso, ao não ficar definida uma relação de amor ou ódio com nenhum dos personagens, torna-se muito complicado adorar um determinado livro. Em suma, O Véu Pintado é uma história escrita de forma simples e a sua leitura é fluída, pelo que o li num ápice, o que acabou por compensar, em parte, a falta de empatia com os personagens.

Quanto ao filme, para além de pequenas discrepâncias em relação ao livro, que são normais, e de alguns momentos se passarem muito rapidamente no filme, fiquei decepcionada sobretudo com o final, bastante diferente do livro. Não por gostar mais do final do livro, aliás, não fiquei particularmente fã de nenhum deles. Novamente, não senti qualquer empatia pelos personagens, embora tenha gostado bastante do desempenho de Naomi Watts, que me fez ficar a gostar um pouco mais de Kitty. Fiquei também com a sensação de que Walter, no filme, tem uma personalidade, em alguns momentos, mais agressiva do que no livro, onde este era apenas frio e, forçadamente, indiferente. A participação de Edward Norton é interessante, mas não me fascinou. O que realmente gostei no filme foram os retratos de Mei-tan-fu e do surto de cólera, que apesar de descritos no livro, não me pareceram tão intensos quanto as imagens do filme.